Conheça Virgil Abloh, o polêmico fundador da Off-White

 Bom, para começar, de acordo com seu próprio fundador, a Off-White não é uma marca de roupas, é um espaço que agrega as ideias e as diversas formas de expressão de seu criador, Virgil Abloh. Elas podem se manifestar através de peças de roupas de Design, claro, mas também podem aparecer em diversas outras “frentes” de ação, como veremos ao longo do post. Nas palavras de Abloh, a Off-White é  “a zona cinza entre o preto e o branco no mundo da moda”. 

Abloh também não se considera um designer de moda, ele disse isso durante uma palestra na universidade de Columbia. Disse também que seu projeto (a Off-White) se manifesta em tantos canais justamente por que colocar ideias dentro de “caixinhas” não funciona bem para ele.

Sendo assim, a Off-White se desqualifica enquanto uma marca de grife, mesmo que grande parte de seu reconhecimento no mundo venha por meio desta categorização. Seu maior propósito é ser uma representação da “street culture”, permitindo que esta se caracterize como um movimento artístico/cultural. Para isso, Abloh pretende utilizar de toda e qualquer forma de manifestação possível.

No entanto, para fins didáticos, neste post eu irei me referir à Virgil Abloh como Designer e à Off-White como sendo uma marca, o entendimento por parte do leitor será mais fácil desta maneira. 😉

 Em uma entrevista, Abloh disse que passou a maior parte da faculdade andando de Skate e ouvindo Hip-Hop, dentre outras coisas que formavam os anos 90.

Enquanto estava na faculdade, Abloh sabia que queria estudar design, mas que teria que ter um “Major” que permitisse isso (nos Estados Unidos, a grade curricular das universidades funcionam de uma maneira um pouco diferente, lá você escolhe uma graduação principal, chamada de “Major”, e depois pode escolher estudar outras áreas de interesse, chamadas de “Minors”). Abloh escolheu a Engenharia Civil e depois fez um mestrado na área da arquitetura, para então poder estudar Design. Em uma entrevista, disse que passou a maior parte da faculdade andando de Skate e ouvindo Hip-Hop, dentre outras coisas que formavam os anos 90.

Em 2003, conheceu e começou a trabalhar com Kayne West, viraram praticamente melhores amigos. Abloh acabou virando um dos primeiros diretores de arte vinculados à uma estrela do pop/rap, o que hoje é uma grande tendência no meio. Junto com West, criou o merchandise da Tour Glow in the Dark, fez o designer e a arte do álbum Yeesus e foi o diretor de arte do álbum Watch the Throne, junto com Jay-Z. Neste momento ele já estava totalmente imerso no ciclo social e comercial de grandes nomes da atual cena do hip-hop dos EUA.

Kayne-west-virgil-abloh-friends-azmt

No entanto, foi somente em 2012 que Abloh fez algo que se aproximava do conceito que permeia a Off-White. Neste ano ele dirigiu um vídeo do artista de Graffiti Jim Joe, para o qual criou roupas específicas para o projeto, que foram utilizadas pelos membros da A$AP Mob (o vídeo está no final deste post).

O conceito era bem interessante, dando a entender que os moradores dos bairros de periferia só poderiam ser alguém na vida se jogassem basquete tão bem quanto Michael Jordan ou se vendessem Crack.

O nome do vídeo é “A Team With No Sport” o que traduzido para o português seria algo como “Um Time Sem Esporte” e foi a primeira aparição da primeira marca de Virgil, a Pyrex Vision.

A Pyrex Vision foi fundada em Milão no mesmo ano do vídeo, mas acabou sendo “abandonada” depois de um episódio bastante polêmico no qual foi protagonista. Eles compraram praticamente todo o estoque da clássica camisa de flanela da Ralph Lauren, chamada Rugby, que estava em uma super promoção de ponta de estoque e fez uma simples sobreposição com as palavras “Pyrex 23”. Depois disso, as colocou à venda por míseros $ 550,00 (dólares).

ralph-lauren-rugby-pyrex-23-azmt

Depois de sofrer muitas críticas por isso, Abloh mudou o nome de sua marca para Off-White. Hoje considerada uma das marcas com mais Hype no mundo, ele já fez desfiles na Paris Fashion Week e é vendida em boutiques nas maiores cidades, como Nova Iorque, Hong Kong e Londres.

O sucesso da Off-White é inegável, a marca quase 8 milhões de seguidores no Instagram (7,9m da última vez que conferimos), é usada por muitas celebridades de calibre, como Rihanna, por exemplo e tudo que ela faz é uma tendência quase que instantânea. A maioria das peças da Off-White já são reconhecidas como pertencentes ao mundo da alta-costura, mas você deve conhecer as peças mais emblemáticas da marca, como a camiseta básica que custava praticamente 2.000 reais, ou o cinto que lembra uma fita industrial, mas que dizem não ser nada funcional.🙃

off-white-industrial-belt-t-shirts-azmt

Diferentemente do episódio protagonizado pela Supreme, no qual eles vendiam um tijolo com a estampa da marca por mais de mil dólares (que de certo modo, foi abertamente uma brincadeira da própria marca), a Off-White é bastante séria neste aspecto, se colocando como uma marca de streetwear para pessoas com altíssimo poder aquisitivo. Ela é extremamente cara e idolatrada pelos adolescentes que compõem a “elite financeira” de grandes cidades, nas redes sociais, revistas de moda, por rappers, influenciadores e já foi usada por pessoas como Julia Roberts e elogiada por Marc Jacobs.

Não é difícil encontrar pessoas que acreditam que este Hype não passa de culto à personalidade, liderado pelo próprio Abloh, que a Off-White só se sustenta por conta de adolescentes ricos que não sabem dizer o que é bom. No entanto, apesar de Virgil parecer apático na maioria de suas fotos na internet, ele já disse coisas como: “Temos a sorte de ter um público que preza por apoiar marcas. Em essência, somos todas marcas independentes e varejistas.”, mostrando que tem consciência da importância da opinião das pessoas sobre o sucesso de sua marca.

off-white-virgil-abloh-azmt

Algumas das características que podemos citar para descrever a Off-White, seriam a forte presença de linhas diagonais, bastante símbolos das cidades dos EUA, grandes setas brancas, etiquetas minimalistas, embalagens personalizadas, tecidos de ponta, e cortes bem típicos da streetwear. Desde então, a marca cresceu vertiginosamente, lançando sua primeira linha feminina em 2014, na Paris Fashion Week, além de ficar entre os finalistas em um dos prêmios mais cobiçados no universo do design de moda, o LVHM. Depois desta indicação, Abloh ampliou consideravelmente sua rede de contatos no mundo da alta costura.

Depois de mais algumas parcerias de extremo sucesso (como por exemplo com a Nike, na qual os modelos de tênis praticamente desapareceram das prateleiras e hoje são revendidos como peças raras, com valores acima de mil dólares), Virgil foi nomeado diretor artístico do setor masculino da Louis Vuitton, um dos assuntos mais comentados no mundo da moda nos últimos anos.

Muitos acreditam que foi uma maneira que a marca encontrou de se comunicar com consumidores mais jovem, tendo em vista que o setor passa por uma crise com este público, que costuma preferir marcas mais modernas.

Virgil-Abloh-paris-fashion-week-louis-vuitton-azmt

Vale ressaltar que a Louis Vuitton foi fundada em 1854 e Abloh é o primeiro designer negro a criar peças para a marca na posição de Diretor de Arte.

Depois de sua nomeação na Louis Vuitton, Abloh realizou inúmeras parcerias em muito pouco tempo: Nike (de novo), Champion, Timberland, Equinox, Grog, Sunglass Hut, Le Bon Marche, Selfridges, SSENSE, KM20, TheDoubleF, Gore-Tex, Browns, Burton, Jimmy Choo, Chrome Hearts, Vivendii, Rimowa, Hirshleifers, Ikea, Kith, A-Cold-Wall e Burton. 😅

Um bom exemplo de como Abloh pode ser contraditório foi a sua colaboração com Hiroshi Fujiwara, na qual criaram um porta dinheiro em forma de um cartão de crédito. Quando falava sobre a parceria, ele disse “Não deixe a Zara ou a Uniqlo educarem você sobre o preço de um acessório, porque isso não é moda [...] Eles são como o McDonald’s. Sua saúde fica ligada a esse tipo de coisa - um Nugget de $ 0,99 cents”. Pouco tempo depois ele fez uma parceria com o McDonald’s.

off-white-virgil-abloh-mcdonalds

A Off-White encontrou uma maneira de se aproveitar da crise no mundo da alta costura para se tornar a marca mais cobiçada do mundo no Ranking da Lyst, uma respeitada plataforma de moda e e-commerce. A marca subiu 33 posições e, pela primeira vez, passou marcas como Gucci e Balenciaga. No entanto, vale a pena ressaltar que a receita da Off-White ainda não tem status de pública, então não sabemos seu balanço comercial (diferentemente da Gucci e da Balenciaga, que obtiveram lucros astronômicos).

O ponto é que Abloh encontrou uma maneira de surfar na onda de grandes tendências globais, como a dominância do Pop dos EUA, ascensão do Hip Hop e a volta da moda de colocar o Logo das marcas em evidência, por exemplo. Ao mesmo tempo, ele, ajuda a moldar e a criar tais tendências, conseguindo capitalizá-las em um ritmo muito alto.

Abloh é um Designer valioso para a indústria, pois ele representa o ponto de encontro entre a arte, o comercial e a cultura popular como ninguém. Além disso, tanto a Off-White quanto Virgil Abloh são extremamente controversos, o que sempre os deixa debaixo dos holofotes. Abloh acredita que o belo se manifesta através de elementos impactantes, nem sempre através de uma maneira erudita de moralidade e visão de mundo.

Outros exemplos interessantes sobre a maneira de agir de Virgil são suas parcerias para criar uma linha pró-imigração e anti-neo-nacionalista, junto com Jenny Holzer, famosa por sua arte com consciência social. Também já criou uma coleção de camisetas que apoiavam a paternidade planejada. Por outro lado, ele é constantemente visto com Ian Connor, uma artista de Hip-Hop que já foi acusado de estupro mais de 20 vezes e com Bari, o diretor criativo da A$AP Mob, que já teve vídeos de assédio sexual divulgados no Reddit, foi preso por este motivo e com quem a Nike já cortou relações. Como já dito, Abloh é conhecido por suas contradições.

Ainda, há quem diga que a Off-White foi construída com base em ideias roubadas. A marca norueguesa Helly Hansen já processou a Off-White por copiar muitos de suas peças, além de se apropriar da idea de listras diagonais, que também existem no logo da marca norueguesa. Vejam as imagens e tirem suas próprias conclusões.

jacket-Helly-Hassen-Off-White-azmt

Uma outra acusação veio da conta de Instagram Diet Prada, famosa por mostrar casos de plágio no mundo da moda de forma relativamente confiável (às vezes acertam, outras não). Eles acusaram Virgil de copiar o logo da Off-White de um aeroporto na Escócia, cujo logo foi desenhado por uma famosa agência de design britânica, a Kinneir, Calvert & Associates.

Glasgow-off-white-logo-azmt

Aparentemente, existe uma foto de Abloh no escritório desta agência com uma cópia de um livro de design modernista, que possui uma análise sobre este logo, mas não conseguimos encontrá-la. No entanto, conseguimos encontrar a foto do logo no aeroporto, que fica na cidade de Glasgow. A página também o acusou de plagiar a marca japonesa Anrealage. O design de uma cadeira que fez em conjunto com a Ikea também também sofreu acusações de plagiar o Designer Paul McCobb e sua cadeira da série Planner Group, um dos itens mais populares nos EUA dos anos 50. 

Abloh já disse que demora cerca de 10 minutos para finalizar muitas de suas criações, disse também que quer ajudar a Apple no Design do próximo iPhone.

No fim das contas, a controvérsia faz com que as pessoas falem sobre a marca, e nada melhor para gerar awareness do que ter muitas pessoas falando sobre determinado assunto. Muitos amam, muitos outros odeiam, alguns são indiferentes e outros curtem o visual mas não gostam do “oportunismo” da marca.

Um usuário do Reddit disse: “Talvez Virgil seja um dos maiores designers de nossa geração ou talvez ele só seja o melhor amigo do Kayne West”, uma das respostas mais curtidas é “eu prefiro pensar que ele é um pouco dos dois”. O que não podemos negar é que Virgil Abloh personifica o sucesso (mesmo que alavancado por sua proximidade com celebridades) de um homem negro dentro da incrivelmente fechada indústria da moda.

Vale ressaltar que como as mensagens de Virgil são simples, irônicas e palpáveis, muitos adolescentes podem pensar que se trata de algo mais profundo do que realmente é. A questão é que ele faz com que você se sinta esperto e irreverente, mas será que sua marca realmente diz algo sobre a sociedade e o sistema capitalista, que não foi dito antes?

Com certeza, a Off-White possui peças emblemáticas e, é interessante pensar que, ao mesmo tempo em que ela é acusada de plágio, milhares de novas marcas se esforçam para copiá-la. No fim, ninguém consegue dizer de maneira assertiva se Abloh é genial ou superficial, mas pelo menos continuam falando dele.

Terminamos o post da semana com o vídeo que lançou Virgil Abloh no mundo da moda, sobre o qual falamos no artigo, A Team With No Sport. Até a próxima e um grande abraço!

A TEAM WITH NO SPORT. from virgil abloh on Vimeo.

 

conheça nossos produtos